Terça, 22 de outubro de 201922/10/2019
Fino 728x90
ESPORTES
Atlético-MG dá golpe nos obstáculos e coroa, com golaços, vitória na raça
Time encara dificuldades, sai na frente, sofre empate, tem Elias expulso no começo do segundo tempo, busca o segundo gol e segura, na garra, triunfo sobre o Flamengo
Redação Ivinhema - MS
Postada em 19/05/2019 ás 10h24
Atlético-MG dá golpe nos obstáculos e coroa, com golaços, vitória na raça

Foto: Douglas Magno /BP Filmes

Enquanto os reforços não chegam, a missão está com quem já se encontra no Atlético-MG. Encaram desconfiança. Sofrem cobrança. A resposta tem de ser em campo. Muitas vezes no limite. E dessa fronteira, que pode aumentar a pressão ou trazer “oxigênio” para seguir a jornada, o Atlético-MG alcançou o segundo caminho. A raça teve peso determinante para o Galo vencer o Flamengo, por 2 a 1, sábado, no Independência, pela quinta rodada do Brasileirão.


No primeiro tempo, o Atlético foi refém de suas limitações técnicas. Viu o Flamengo controlar a partida. Mas o Galo se segurou - Réver foi fundamental em dois em dois bloqueios na pequena área.


E quando apertou a saída de bola do adversário, foi premiado. Valeu o esforço de Ricardo Oliveira. Brilhou a categoria do equatoriano Cazares. 


Era tudo que o Atlético precisava. Era hora de retomar o comando do jogo. Era… Durou apenas três minutos a vantagem do Galo. Bruno Henrique deixou tudo igual.


O cenário piorou com expulsão de Elias, aos 49 minutos do primeiro tempo. O volante havia recebido cartão amarelo, mas a entrada mais dura foi “denunciada” pelo VAR - árbitro de vídeo - e o cartão ficou vermelho. 


Estava em jogo um desafio ao poder de reação do Atlético. Uma nova derrota em casa - na rodada passada, o time havia perdido para o Palmeiras - só aumentaria o pessimismo do torcedor. No entanto, o Galo lutou. E foi à base do desistir nunca que o colombiano Chará, sem ângulo, soltou a bomba para fazer 2 a 1.


A vitória não podia escapar. A partir daí, o Atlético, com um a menos e com três pontos nas mãos, recuou. Foi ataque contra defesa. Passou sufoco. Mas brigou por cada espaço. Rebateu os ataques possíveis. Contou com Victor para salvar no último momento, mais de uma vez. 

FONTE: Globoesporte.com
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
124
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium